Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
  • Você está aqui:
  • Início
  • Notícias
  • Campus Campina Grande fica em primeiro lugar na PB em Olimpíada de História

Notícia

Campus Campina Grande fica em primeiro lugar na PB em Olimpíada de História

Campi

Instituto Federal classificou seis equipes de três campi. Fase nacional acontecerá em São Paulo.

Por Thiago Cavalcante
Publicado: 5 de Julho de 2019 às 12:39
Última modificação: 5 de Julho de 2019 às 12:39

O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) está mais uma vez na final da 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), garantindo seis equipes para a disputa da medalha de ouro. O IFPB é a instituição da Paraíba com mais classificadas, sendo divididas em igual número pelos campi Cabedelo, João Pessoa e Campina Grande, que teve a equipe com maior pontuação do Estado. A final da ONHB será na Unicamp em Campinas – SP, entre os dias 17 e 18 de agosto. 

Com 3732,30 dos 4000 pontos possíveis, a equipe Programadores do Tempo do campus Campina Grande, composta pelos estudantes: Catarina Ramalho, Jônatas Tavares e Mikaelle  Araújo ( todos do curso Técnico de Informática) ficou em primeiro lugar na Paraíba.  Seguindo a mesma trajetória rumo às medalhas estão os alunos da Triunfantes do curso de  Mineração, Haylla Myrelly, Aliffy Ferreira e Maria Eduarda.

Medalhista de prata na edição anterior, Haylla Leite, participará novamente da Olimpíada. Ela destaca sua experiência como um ponto forte para estimular sua equipe. “Quero mostrá-los alguns macetes  e  confiança, pois se eu fui medalhista eles também podem”. 

Com participação desde a terceira edição, o campus Campina já conquistou 04 medalhas de prata e 05 de bronze, além de inúmeras menções honrosas aos alunos pelo desempenho na ONHB. “Estamos na busca de uma medalha de ouro, para completar a coleção, mas sabendo que o grande ganho da ONHB é o processo de desenvolvimento pedagógico de ensino-aprendizagem que a Olimpíada proporciona, enquanto uma prática educativa dentro do campus”, avalia o professor de História, Glayds Veiga.  

 No decorrer das fases da olimpíada, os alunos responderam às questões sobre feminicídio,  condição dos presídios e a ação do estado em defesa de grupos minoritários, tudo em consonância com a temática central desta edição que é "Os excluídos da História" tema do livro "Os excluídos da História: operários, mulheres e prisioneiros, da  historiadora francesa Michelle Perrot. “Aprendemos muito com "os excluídos da história" e é ao lado deles que queremos fazer história agora”, finaliza Veiga.  

Integrante da equipe Programadores do Tempo  , Catarina Ramalho, declara que a ONHB ultrapassa os livros didáticos e a historiografia que narra apenas os feitos da elite. “A luta da mulher, dos índios, da comunidade LGBT, dos negros foram deixados à margem da história. A ONHB é fantástica porque ela permite enxergar além dos livros”, conclui.

*com informações do Campus

Registrado em: Campina Grande História Olimpíada
Assunto: Campi