Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Notícia

Catolé do Rocha forma segunda turma do Curso Técnico em Edificações

Campi

Foram certificados 62 alunos em cerimônia realizada de forma não presencial, por meio da internet e transmitida ao vivo pelo YouTube.

Por Thiago Cavalcante
Publicado: Feb. 10, 2021, 10:36 p.m.
Última modificação: Feb. 10, 2021, 10:36 p.m.

O campus Catolé do Rocha do IFPB certificou 62 formandos do Curso Técnico Integrado ao Médio em Edificações. A cerimônia, realizada nesta quinta-feira (04), de forma não presencial. A celebração foi marcada pela emoção dos formandos, professores, gestores, demais servidores e familiares. O prefeito do Município Catolé do Rocha Laurinho Maia (DEM) foi convidado  para acompanhar o evento por meio do YouTube, recebendo virtualmente os cumprimentos do reitor.

Após o tradicional juramento acadêmico, prestado por Alyce Rayane Jales de Lira, em nome dos concluintes presentes, a oradora da turma, Anna Karenina de Oliveira Dantas, citando Gabriel Garcia Marques, trouxe uma reflexão sobre o trajeto que foi percorrido, durante os quatro anos do Ensino Médio. “A vida não é a que a gente viveu, e sim a que a gente recorda, e como recorda para contá-la”, e continua, “no final é isso que importa, o quanto recordaremos, os momentos bons e ruins e este último, com alívio imediato, na posse e oratória de duas palavras, nós conseguimos”, sintetiza.

O coordenador do Curso, professor José de Arimatéia Augusto de Lima falou do crescimento proporcionado pelo curso. 

"Me sinto muito honrado de fazer parte da vida desses jovens, que hoje conosco, está aqui para uma celebração de uma conquista difícil, custosa mas também muito importante, a conquista de uma formação acadêmica, de uma formação profissionalizante de alto nível. Esta formação nos habilita, uma inserção como protagonistas nas diferentes esferas e escalas da sociedade contemporânea”, comenta.

Emocionado, o diretor de Administração Raniery Antunes Queiroga relembrou as dificuldades enfrentas pelos alunos “hoje vai iniciar um novo ciclo, e novamente sairão vitoriosos. Eles já foram vitoriosos por todos estes anos, e mensagem que eu deixo é que todos terão êxito, na vida profissional e na vida acadêmica” e finalizou dizendo que enquanto esta instituição existir, as portas estarão abertas para eles.

A diretora de Ensino Yasmin Ramos Peregrino, falou da trajetória dos alunos e dos desafios enfrentados. Os primeiros anos na sede provisória, a mudança para o novo campus e a interrupção das atividades presenciais na nova estrutura para uma nova adaptação, dessa vez para o ensino remoto. Falou do comprometimento da turma, da boa convivência com a segunda turma que concluiu o ciclo com muito sucesso, com muito êxito, mesmo diante de tantos desafios. “Sou muito grata por ter passado por tudo isso ao lado de vocês”, frisou a professora.

A diretora-geral do Campus Suzany Cecília da Silva Medeiros, que também foi professora da turma, Citando o nome de alguns alunos, observa a mudança física pela qual passaram, durante os anos que se seguiram na instituição. Ela ressaltou o contentamento em poder participar do crescimento dos alunos. E finalizou com as seguintes palavras: “É com muito amor que eu desejo a vocês uma vida de muito sucesso, de muitas alegrias, de muita empatia e de muito acolhimento. Eu sei que o ano não foi fácil, mas eu não posso deixar de reconhecer, o quão bravos vocês foram, encarar um quarto ano que nem nós, com mais experiência de trabalho conhecíamos”, destacou Suzany.

Em seu discurso, o Reitor Nicácio Lopes ressaltou o papel da família e da educação para o engrandecimento do país 

“Quero aqui homenagear aos seus pais, porque sei que eles fizeram muito esforço e vocês aqui vão prosperar muito e nós vamos ficar aplaudindo, mas vocês ainda vão verticalizar os conhecimentos por que aqui é um ponto de partida, vocês vão reconstruir este pais imenso que está tão sofrido, os ensinamentos que vocês decodificaram nesse espaço, esses ensinamentos vão fazer de vocês, líderes e cidadãos pra dar orgulho a sua família e aos professores”.

O reitor Nicácio Lopes finalizou sua fala citando Cecília Meireles, em Cancioneiro da Independência, quando a autora tenta conceituar a palavra liberdade. “Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta e que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda”. Para o gestor, é liberdade só é possível de ser conquistada, por meio da educação. “A liberdade só é conquistada, principalmente pelos mais humildes, que vêm das classes menos favorecidas, ela só é possível quando estes jovens estão na escola porque só a escola faz com que você se liberte do cárcere da ignorância. Quem não tem estudo, é um prisioneiro, encarcerado na própria ignorância, finaliza o reitor.

*por Iris Souto Maior – jornalista do IFPB/DGCOM