Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Notícia

Estudantes do IFPB conquistam ouro e prata em olimpíada de Astronomia e Astronáutica

Ensino Técnico

Cerimônia de premiação ocorreu no Campus João Pessoa. Medalhistas participaram da modalidade mais avançada da competição

Por Ernani Brito
Publicado: Nov. 16, 2021, 11:50 a.m.
Última modificação: Nov. 16, 2021, 11:51 a.m.

Duas medalhas de ouro, uma de prata e uma menção honrosa. Esse foi o resultado da participação dos estudantes do Instituto Federal da Paraíba na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA 2021). A cerimônia de premiação ocorreu na última quinta-feira, 11, no Campus João Pessoa. A OBA tem como objetivo principal difundir o conhecimento astronômico pela sociedade brasileira, fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica e ciências afins.

Para os medalhistas, a conquista é motivo de reconhecimento, mas também de estímulo para a descoberta de novas possibilidades. “É muito gratificante ver seu empenho em descobrir e aprender ser reconhecido. Essas conquistas nos instigam a seguir em frente com a nossa curiosidade e determinação. Agradeço ao instituto, a minha família e amigos e à OBA por continuarem a me apoiar e motivar”, afirma o medalhista de ouro, Gabriel Tomaz de Lemos Garcia, do 2° ano do curso de eletrônica do Campus João Pessoa.

A outra medalhista de ouro, Ellen Matias Dos Santos Pessoa, do curso de Contabilidade II, também de João Pessoa, analisa a premiação como um diferencial para o participante. “Ter a oportunidade e o suporte para participar fez toda a diferença! De fato, a olimpíada aborda temas muito curiosos e interessantes, muito bom poder ter conquistado esses resultados”.

Os outros estudantes premiados foram: Raquel Patricio e Kaylanne da Rocha Alves, que receberam respectivamente, medalha de prata e menção honrosa.

A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), com alunos de todos os anos do ensino fundamental e do ensino médio. No caso do IFPB, os competidores entram nas provas de nível 4 (ensino médio), a mais avançada da olimpíada.  

“Essa conquista reforça o ensino do Campus de maneira geral e endossa o ensino de qualidade de toda a instituição.  Para os alunos mostra o resultado de seus respectivos esforços e dedicação acima de tudo em face a todos os problemas vividos nessa pandemia”, comenta o professor do IFPB e Coordenador do NEPA - Núcleo de Ensino e Pesquisa em Astronomia,  Allysson Macário.

 

*Ernani Baracho -Jornalista do IFPB

Registrado em: Educação
Assunto: Ensino Técnico