Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras
  • Você está aqui:
  • Início
  • Notícias
  • IFPB participa do 10º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos

Notícia

IFPB participa do 10º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos

Extensão, Pesquisa e Pós

Estudantes e servidores de vários campi estiveram nos três dias de evento na capital

Por Nayara Leite
Publicado: June 19, 2019, 8:49 a.m.
Última modificação: June 19, 2019, 8:49 a.m.

O Instituto Federal da Paraíba participou do 10º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos, no Espaço Cultural, em João Pessoa, nos dias 12 a 14. O evento reúne pesquisadores, professores, profissionais de órgãos públicos e privados e estudantes e teve por objetivo discutir e apresentar métodos, tecnologias, produção científica e boas práticas para a não geração, redução, reuso, reciclagem, tratamento e disposição ambientalmente adequada para os resíduos sólidos.

A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura do IFPB em articulação com a UFPB participou da organização do evento que reuniu mais de 600 profissionais da área. Ao todo, 17  discentes dos campi de Cajazeiras, Joao Pessoa, Monteiro, Picui, Princesa Isabel, Pedras de Fogo e Sousa participaram como monitores do encontro. O IFPB também montou um stand onde expõe os livros da editora e as revistas Praxis e Princípia.

O professor André Luiz foi um dos que trabalhou na articulação e organização do stand do instituto: “Aqui nós mostramos para as pessoas que circulam no evento a nossa produção científica, tanto na área de pesquisa, quanto de extensão”, comentou André. A ideia é divulgar o que é produzido pelo IFPB por meio de suas revistas atraindo autores e pesquisadores para submeter trabalhos. “Além disso, inscrevemos estudantes de vários campi para atuar na organização do evento e em contrapartida tiveram acesso às palestras e apresentações, o que contribuiu para o desenvolvimento acadêmico, intercâmbio de conhecimentos e networking”, comentou a professora Mellyne Palmeira.

Para a Pró-Reitora de Extensão e Cultura, Cleidenédia Oliveira, como a temática do fórum envolve conhecimentos de vários cursos ofertados pelo IFPB, os resultados são positivos. “Possibilitamos a participação de estudantes de vários campi, do litoral ao sertão, contribuindo para a aquisição de conhecimentos, mostrando nossa produção acadêmica, tudo isso deu grande visibilidade ao IFPB”, comentou Cleide, lembrando que a revista Praxis, produzida pela Proexc agora faz parte da Rede Nacional de Extensão (Renex), ampliando a divulgação das ações extensionistas.

A docente Dandara Mariz e a técnica-administrativa, Cinthia Saska, do Campus Itabaiana, participaram das apresentações orais com os trabalhos “Implantação do 1º Ecoponto no município de Itabaiana” e “Pilhita: uma alternativa sustentável de descarte de pilhas e baterias na cidade de Itabaiana”. Elas contaram da experiência em trabalhar com extensão e com a comunidade na qual os estudantes estão inseridos. “Essa interação reflete de forma importante na formação dos estudantes e é fundamental para o ensino, pesquisa e extensão”, disse Dandara. Cinthia ressaltou também a importância da participação dos estudantes do ensino técnico em eventos como o fórum pois faz com que eles cheguem na graduação mais experientes.

A estudante Karina Medeiros cursa o técnico em Meio Ambiente no Campus Cajazeiras e participa pela primeira vez de um evento científico. “Entrei no IFPB no mês de abril e já aproveitei essa oportunidade porque acredito ser muito importante para minha formação”, destacou.

Já o estudante de medicina veterinária do Campus Sousa, Jivago Meira, diz que a vivência no Fórum está sendo uma experiência muito boa. “O resíduo sólido está muito relacionado com a saúde do homem e também dos animais, uma vez que na nossa profissão produzimos estes resíduos, oriundos de materiais hospitalares e precisamos saber o que é feito com ele”.

Beatriz Morais é aluna do curso de Gestão Ambiental do Campus João Pessoa e sempre que tem oportunidade se inscreve em eventos. “O Fórum nos traz uma visão diferenciada e complementa os estudos da sala de aula. As palestras e apresentações são construtivas. Além disso, fazemos contatos com empresas, nos sociabilizamos e isso é muito importante para o nosso desenvolvimento profissional”.

A cooperativa de catadores de lixo “Catajampa” participou do evento. Uma das representantes, Egrinalda dos Santos, falou da necessidade do poder público apoiar o trabalho do catador. “Ainda temos muitos gargalos para enfrentar dentro da conjuntura atual. Precisamos que os gestores desbravem a cadeia produtiva da reciclagem”, disse.

A décima edição do FIRS deu continuidade às discussões sobre o tema iniciadas nas edições anteriores, para difundir e aprofundar conhecimentos sobre resíduos sólidos e para atender a uma demanda das políticas públicas, dos geradores de resíduos, da indústria, da cadeia de gerenciamento de resíduos e dos centros de pesquisa e desenvolvimento de tecnologias ambientais. A próxima edição será realizada no Pará.

O último dia do evento apresentou as experiências exitosas na gestão dos resíduos, do papel relevante dos catadores de materiais recicláveis, da contribuição dos núclros de pesquisa  e apresentará os melhores trabalhos científicos selecionados para publicação nos Anais do 10FIRS. O encerramento está previsto para as 18h com a apresentação do grupo “Bate Lata” da Emlur, apresentação de Resultados do 10º FIRS e considerações sobre a próxima edição.

Registrado em: Extensão
Assunto: Extensão, Pesquisa e Pós