Serviços   O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Notícia

IFPB vai emitir diplomas eletrônicos para cursos técnicos a partir de 2023

Ensino Técnico

Tema foi tratado durante encontro da Diretoria de Cadastro Acadêmico com coordenadores dos campi

Por Nayara Leite
Publicado: Dec. 5, 2022, 11:08 a.m.
Última modificação: Dec. 5, 2022, 11:10 a.m.

O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) vai passar a emitir diplomas eletrônicos para os cursos técnicos a partir de 2023. O tema foi tratado na semana passada, durante encontro da Diretoria de Cadastro Acadêmico, Certificação e Diplomação (DCACD) com as Coordenações de Controle Acadêmico dos campi. Este foi o primeiro encontro presencial da área desde a adoção das atividades remotas no Instituto devido à pandemia de covid-19.

Realizado entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, o encontro teve o objetivo de discutir e alinhar procedimentos necessários para instrução processual de solicitação de diplomas, matrículas e diploma digital. Na ocasião, também foram repassadas orientações sobre o Suap Edu e os sistemas gerenciais PNP (Plataforma Nilo Peçanha), Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), Censup (Censo de Educação Superior) e Educacenso (que contém dados do Censo Escolar).

Segundo a diretora de Cadastro Acadêmico, Lígia Verônica Cabral, atualmente o IFPB emite diplomas físicos para o ensino médio e diplomas digitais para o ensino superior. O Instituto também faz a emissão de diplomas eletrônicos para especializações técnicas, especificamente no campus Cabedelo Centro. “O diploma eletrônico é um novo formato de documento para os cursos técnicos e especializações técnicas, objetivando a modernização dos processos no âmbito acadêmico e educacional, além da redução de tempo e custo do serviço”, explica Lígia Verônica Cabral.

Diploma digital e diploma eletrônico, esclarece a gestora, não são a mesma coisa. No caso do diploma digital, que foi criado pelo Ministério da Educação, há a chave pública e o armazenamento se dá pela RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa). “Já o diploma eletrônico foi criado pelo IFPB. Possui uma assinatura pública, mas o armazenamento dele e a autenticação são feitos pelo IFPB”, diferencia. Com a adoção do diploma eletrônico no Instituto, haverá maior agilidade na entrega do documento para o estudante e redução no consumo de papel.

Diretoria esclarece dúvidas sobre registros acadêmicos

Lígia Verônica Cabral acrescentou que, durante o encontro desta semana com as Coordenações de Controle Acadêmico dos campi, também foram esclarecidas dúvidas sobre alguns temas específicos, como registros acadêmicos, processos seletivos e cadastro de estudantes no Sistec (Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica).

“Jaqueline Valões, coordenadora da CCA do campus João Pessoa tirou dúvidas com relação a documentos, processos eletrônicos e outros procedimentos de registros acadêmicos. Lidiane Piardi, coordenadora de Editais, atualizou os coordenadores com relação aos processos seletivos dos cursos técnicos e do Sisu. Já Francisco Fernandes, procurador educacional institucional, tirou dúvidas dos participantes sobre o cadastro de estudantes no Sistec e resultados na PNP”, relata.

“O último encontro presencial tinha sido em 2019. Então, esse momento agora foi um período importante para a troca de experiências entre os coordenadores e de extrema relevância para padronização de rotinas e procedimentos”, avalia a diretora Lígia Verônica Cabral.

*Texto: Angélica Lúcio- Jornalista do IFPB

Registrado em: DCAD Diplomas
Assunto: Ensino Técnico